Equador

Nos pequenos frascos estão as grandes essências

Os equatorianos desfrutam de um clima agradável que, sem nenhuma dúvida, contribui para sua atitude amigável e hospitaleira.

O país atrai pela diversidade natural. Há quem o defina com a velha expressão de que é nos pequenos frascos que estão as grandes essências. Numa área 30 vezes menor que a do Brasil (284 mil quilômetros quadrados), há paisagens tão distintas quanto uma praia com ares de Caribe e um vulcão nevado. O bom é conhecer suas quatro regiões principais (selva, serra, costa e Galápagos).

A cidade se destaca pela noite agitada, com bons bares e restaurantes. Para os animados quitenhos, a noitada ideal termina em uma salsoteca. Bailando, a noite passa rápido, mas é bom guardar energia e fôlego para passeios nos arredores, como a ida aos vulcões Pululahua e Pichincha.

Menos interessante, porém mais divulgada, é a chamada Metade do Mundo. No local onde em 1.736 a expedição científica de Charles-Marie de la Condamine sinalizou a linha que divide o mundo, demonstrando também que a Terra não é completamente redonda, foi criado um centro de estudos que mais tarde passou a dividir espaço com atrações turísticas, como museus.

Ficha Técnica

População: 14,30 milhões
Capital: Quito
Principais cidades: Guayaquil, Quito, Cuenca, Machala e Santo Domingo de los Colorados
Idioma: Espanhol
Moeda: Dólar Americano
Religião predominante: Catolicismo

CLIQUE AQUI E CONFIRA OS PROGRAMAS NESSE DESTINOS!